Avançar para o conteúdo principal

ALL IN JAZZ . pintura de XicoFran


All in JAzz. O nome convida. Pintura e Jazz. Interessou-me! Fui. Ainda bem que fui! 

Logo à entrada a pintura de XicoFran atraiu-me! As cores, o som e movimento tocam as fibras da alma. As obras, belas e grandiosas enchem a sala, animam o olhar e apelam-me a fotografar. Francisco Fernandes, conhecido como o "Pintor do Jazz", com um sorriso nos lábios, autoriza : "... elas [as obras] são mais importantes que eu". Sim, as telas são as protagonistas da exposição. As 25 obras que fazem parte desta mostra são a forma de expressão do artista plástico e dominam toda a atenção! Despertam-nos sensações intimistas e energéticas. Através delas ouvimos a voz de Ella Fitzgerald, Miles Davis e as notas de Kind of Blue envolvem-nos e sentimos todo o ambiente intimista dos concertos de Jazz, cosmopolitas. 

( Pormenor da tela) Ella Fitzgerald, 
                                  acrilico e pastel de óleo s/ tela 120x100m

Francisco Fernandes, assina como XicoFran, é considerado como um dos grandes talentos do mundo artístico da sua geração. Conhecido como o "Pintor do Jazz" nasceu em Luanda, Angola, em 1969. 

Em 2002, o seu destino cruzou-se com o Mestre António Inverno que, com a sua humildade e sabedoria passou para XicoFran as mais importantes técnicas e conhecimentos que, até hoje , o artista plástico emprega nas suas obras, nomeadamente o equilibrio das telas e os magníficos pontos de Luz. 

Nas palavras de António Roquette Ferro, Comissário da Exposição All in Jazz, nas obras de XicoFran "não nos é indiferente o turbilhão de tinta que se espalha nas telas, ora mais figurativas, ora propositadamente desvanecidas, entrelaçando-se entre si, mas partilhando, a força, que não nos deixa indiferentes".

"XicoFran pinta com o coração, com o seu talento, com a sua alma. Pinta o Jazz a encarnado e negro, a todas as cores, é o relogio que melhor dá as horas de hoje, as horas que passam a dançar, horas foxtrotadas. Pinta um ecrã onde cabem cabem todas as imagens da vida moderna. Cabem as mulheres, as mulheres improvisadas pelo próprio Jazz... cabem os homens, que cabem sempre, onde cabem as mulheres.  Cabe toda a arte e cabe a própria vida" .

Uma pintura que não nos deixa indiferente. um nome a reter. Fico com vontade de conhecer melhor a obra e percurso do artista plástico. 

Um percurso que António Roquette Ferro vaticinou: "Francisco XicoFran é um percursor, mas um homem do nosso tempo, com futuro e com destino"!

Um artista plástico que o Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras homenageou, afirmando:  "Jazz é arte. (...) Parabéns ao XicoFran que, de hoje em diante, ficará ligado ao património Jazz de Cascais".

Para encerrar a vernissage  o Jazz vocal encheu a sala e voz consagrada de Maria Viana misturou-se com as telas envolvendo-nos num momento de Arte, Cor e Alegria!!!!! 













All in Jazz é uma exposição a não perder. Aconselho vivamente. 

Pode ser visitada até dia 8 de Junho, Casa de Santa Maria, em Cascais  


Comentários

Mensagens populares deste blogue

VERÃO PEDE GELADO!!!

Depois do 1º dia de verão em que vesti gabardine ... finalmente este domingo acordou quente, um verdadeiro e bonito dia de verão ( ... e uma noite com a mais brilhante lua cheia). Um verão pede saladas, bebidas geladas e muitos gelados! E.. este verão marca sem dúvida novo hábitos alimentares ... e verão como resistirei ao gelados ...?

BIQUINI e bomba atómica

A criação do biquíni é disputada por dois estilistas franceses: primeiro, Jacques Heim apresentou o "átomo" como "o menor maiô do mundo"; em seguida, Louis Réard mostrou o "bikini, menor que o menor maiô do mundo" e ficou com a fama do criador da peça. O biquíni é a invenção mais importante deste século (20), depois da bomba atômica. Diana Vreeland (1903-1989). Não fazia ideia mas na realidade a invenção do biquini está relacionada com a bomba atómica. O nome biquíni deriva do  atol Bikini, um atol do Pacifico onde se deu, em 5 de Julho de 1946 uma explosão atómica experimental que dividiu o atol em duas partes. Para que os médicos americanos pudessem examinar as pessoas, que estavam completamente nuas, já que a radiação havia destruído suas roupas, os militares usaram folhas de exemplares velhos do jornal The New York Times para cobrir pelo menos as partes íntimas dos doentes, e a este acontecimento remonta a invenção do biquini. Assim, pret

PEDIDO DE DEMISSÃO DE DEUS DIRIGIDO A TODA A HUMANIDADE

Cá vai o texto com o qual participei no Campeonato Nacional de Escrita Criativa. Exercicio: escrever o pedido de demissão de Deus dirigido a toda a Humanidade, via e-mail. Conta a vontade de aprender e de participar nestas andanças de escreviver e não tanto a classificação final. A critica pontuou positivamente a criatividade, tanto a nível semântico como sintáctico, a densidade narrativa e riqueza lexical. No entanto falta-me uma marca de autor, a capacidade de transmitir uma mensagem substantiva e que crie marca! Já aprendi e parto para um novo desafio. Bom Dia Humanidade: Hoje… Acordo cansado, carrego nas costas o peso do mundo: desilusões, lamentos e uma dor profunda. Enfrento o dia, procuro a vida que gira lá fora. Sinto a esperança que brota uma flor que desabrocha uma criança que chora um pai que ralha. Há vida em meu redor: há gente que ri, há gente que chora, há gente que sofre e ama há tanta gente por aí, que clama por uma mão, um simples ombro há gente