Avançar para o conteúdo principal

MAIS SER menos Ter

Como vai ser o ano de 2012?

A questão que todos os portugueses colocam e à qual a revista Focus 637 procurou responder. Uma das entrevistadas foi Maria do Carmo Oliveira, psicóloga e  Diretora do Clube do Optimismo, em Lisboa.

Transcrevo o artigo da autoria da jornalista Ana Catarina Pereira:

O estado de espírito dos portugueses

Na opinião da psicóloga, o “medo da crise” que se sente poderá fazer as pessoas reagir, tornando-as mais ativas e empreendedoras. Os hábitos de poupança que as famílias têm vindo a desenvolver são um sinal positivo para a especialista, que constata e aplaude esta alteração de mentalidades: “Nos últimos anos verificou-se, em Portugal, uma escalada do consumismo. Havia uma tendência acentuada na valorização do outro pelo ‘ter’. As pessoas tinham imensa necessidade de ter um carro caro, uma boa casa, serem vistos nos restaurantes da moda, vestir roupas de marca … Quanto mais mostrava ter, mais valorizada a pessoa se sentia.” No entanto, relembra, a tais manifestações de riqueza não terá correspondido uma melhoria no nível de felicidade dos portugueses, sendo que o número de casos de depressão continuou a aumentar.

A necessidade de reduzir despesas deverá conduzir, sugere Maria do Carmo Oliveira, a uma desvalorização das aparências e do consumo: “As pessoas vão deixar de se preocupar tanto com o ‘ter’ para se concentrarem mais em ‘ser’, olhando para as qualidades de cada um e não para os seus bens materiais.” Numa frase, a especialista em otimismo considera: “Vamos dar mais valor ao ser feliz apesar das circunstâncias, redescobrindo o prazer nas coisas simples.”

Ainda assim, a psicóloga encara a incerteza e a angústia face ao futuro como normais, uma vez que as pessoas irão ter de abandonar as suas zonas de conforto.

Caso a taxa de desemprego suba (como se espera), Maria do Carmo Oliveira aconselha os portugueses a não cruzarem os braços e a encararem a situação como transitória. Como faz questão de sublinhar, uma atitude positiva é fundamental em todos os desempregados, para que possam efetuar boas entrevistas de emprego e impressionar os futuros contratadores: ”Neste momento, as empresas também vivem um período difícil e, mais do que nunca, é importante para o patronato poder contar com colaboradores confiantes, motivados, que não desistem perante as adversidades, focando-se na procura de soluções”, afirma.

Apesar de positiva, Maria do Carmo Oliveira está consciente de que o período atual irá afetar os já tradicionalmente baixos níveis de otimismo dos portugueses. Esta realidade origina atitudes passivas e desmotivadas: “Quando temos esse tipo de postura achamos sempre que a nossa ação tem pouca importância no resultado final. Se não acreditarmos na nossa capacidade para superar as adversidades e se pensarmos que nada podemos fazer para alterar as circunstâncias, dificilmente assumiremos uma atitude pró-ativa na procura de soluções.” Otimismo parece assim ser o melhor antídoto para combater a crise.
ANA CATARINA PEREIRA
Focus 637/2011

Comentários

Mensagens populares deste blogue

BIQUINI e bomba atómica

A criação do biquíni é disputada por dois estilistas franceses: primeiro, Jacques Heim apresentou o "átomo" como "o menor maiô do mundo"; em seguida, Louis Réard mostrou o "bikini, menor que o menor maiô do mundo" e ficou com a fama do criador da peça. O biquíni é a invenção mais importante deste século (20), depois da bomba atômica. Diana Vreeland (1903-1989). Não fazia ideia mas na realidade a invenção do biquini está relacionada com a bomba atómica. O nome biquíni deriva do  atol Bikini, um atol do Pacifico onde se deu, em 5 de Julho de 1946 uma explosão atómica experimental que dividiu o atol em duas partes. Para que os médicos americanos pudessem examinar as pessoas, que estavam completamente nuas, já que a radiação havia destruído suas roupas, os militares usaram folhas de exemplares velhos do jornal The New York Times para cobrir pelo menos as partes íntimas dos doentes, e a este acontecimento remonta a invenção do biquini. Assim, pret

REGRESSO ÀS SANDÁLIAS

... neste dia quente de final de outubro as minhas queridas  Lollipops não podiam ficar em casa, certo? este verão tardio chama por sandálias a calçar os pés com unhas pintadas. Em modo PINK saímos hoje à rua, juntas e felizes !!!

reflexão

2020 virou-nos do avesso, mudou o paradigma mas trouxe-nos a inteligência da vida e a oportunidade de refletir sobre o que fazemos e porque fazemos.  Por medo, falta de coragem para não magoar os outros repetimos padrões e continuamos em relações e empregos onde não somos felizes e investimos dinheiro a comprar coisas que não precisamos. 2020 trouxe a oportunidade de nos conhecermos melhor e a aprendizagem para nos reinventarmos. 2020 convidou-me a quebrar padrões, deixar ir e soltar velhas crenças limitantes. 2020 obrigar-me resgatar o que interessa importa, filtrar o essencial, assumir o poder das escolhas e tomar como rédeas da própria vida 🎀 Grata 2020 💓