Avançar para o conteúdo principal

A VISITA DA VELHA SENHORA

 Uma cidade arruinada espera a visita da mulher mais rica do mundo. Para os habitantes todas as esperanças se concentram na possibilidade de um resgate que refinancie a economia local e permita à cidade viver o conforto e a opulência que já conheceu. A visita parece correr bem, tudo parece apontar para que o resgate aconteça. Porém o preço a pagar é demasiado elevado e há-de faturar a sociedade local!

Esta história é-lhe familiar???

Pois a mim suscitou-me curiosidade!  Em que medida uma peça, escrita em 1956, por Friedrich Durrenmatt, dramaturgo suíço de língua alemã, poderia permanecer tão atual!???  Fui ver! Teatro São Luíz , 21h. 

Nesta comédia trágica, só as duas personagens principais possuem nome: Alfred Ill e Clara Zachanassian. Todos os outros são tipos (o professor, o médico, o padre, o polícia) ou têm alcunhas absurdas (Roby, Loby, Koby, etc).

Maria João Luís interpreta magnificamente  Clara Zachanassian*, Clarinha, a menina de tranças ruivas que, desprezada,  saiu da cidade a chorar e grávida. Através do sexo apodera-se da grande fortuna e 45 anos depois,  Velha Senhora a mulher mais rica do mundo regressa à cidade falida, (Gullen). Entre a pobreza e o crédito fácil o enredo adensa-se!

Na  voz poderosa e vingativa da Velha Senhora sentimos o poder do capitalismo, da crueldade e toda a rede invisível de uma superestrutura económica que nos prende.

Exatamente 56 anos depois, seria difícil encontrar um texto que nos devolvesse com maior precisão a confusão ética e politica em que o estado de necessidade financeira lança uma comunidade que sempre aparentou reger-se por valores sólidos.

Não sendo uma analogia total, é uma metáfora sobre a situação atual de Portugal e os últimos anos de democracia.

Não vou desvendar a história! é preciso ir ver!


Nós fomos e Adorámos! À saída do teatro e durante o percurso que fizemos até encontrar um local agradável para matar a fome, ficou a pairar a pergunta :

Quem é efetivamente nesta atualidade a Velha Senhora?




* O nome Zachanassian resulta de uma mistura entre Zacharias, Onassis e Gulbenkian, três figuras do capitalismo da época. Zacharias Zaharoff era traficante de armas, Onassis, o grande armador grego e Gulbenkian, o barão do petróleo. 




Comentários

Mensagens populares deste blogue

BIQUINI e bomba atómica

A criação do biquíni é disputada por dois estilistas franceses: primeiro, Jacques Heim apresentou o "átomo" como "o menor maiô do mundo"; em seguida, Louis Réard mostrou o "bikini, menor que o menor maiô do mundo" e ficou com a fama do criador da peça. O biquíni é a invenção mais importante deste século (20), depois da bomba atômica. Diana Vreeland (1903-1989). Não fazia ideia mas na realidade a invenção do biquini está relacionada com a bomba atómica. O nome biquíni deriva do  atol Bikini, um atol do Pacifico onde se deu, em 5 de Julho de 1946 uma explosão atómica experimental que dividiu o atol em duas partes. Para que os médicos americanos pudessem examinar as pessoas, que estavam completamente nuas, já que a radiação havia destruído suas roupas, os militares usaram folhas de exemplares velhos do jornal The New York Times para cobrir pelo menos as partes íntimas dos doentes, e a este acontecimento remonta a invenção do biquini. Assim, pret

REGRESSO ÀS SANDÁLIAS

... neste dia quente de final de outubro as minhas queridas  Lollipops não podiam ficar em casa, certo? este verão tardio chama por sandálias a calçar os pés com unhas pintadas. Em modo PINK saímos hoje à rua, juntas e felizes !!!

reflexão

2020 virou-nos do avesso, mudou o paradigma mas trouxe-nos a inteligência da vida e a oportunidade de refletir sobre o que fazemos e porque fazemos.  Por medo, falta de coragem para não magoar os outros repetimos padrões e continuamos em relações e empregos onde não somos felizes e investimos dinheiro a comprar coisas que não precisamos. 2020 trouxe a oportunidade de nos conhecermos melhor e a aprendizagem para nos reinventarmos. 2020 convidou-me a quebrar padrões, deixar ir e soltar velhas crenças limitantes. 2020 obrigar-me resgatar o que interessa importa, filtrar o essencial, assumir o poder das escolhas e tomar como rédeas da própria vida 🎀 Grata 2020 💓